Minas Gerais poderá adiantar a previsão de vacinar toda a população adulta contra a Covid até outubro.

Minas Gerais poderá adiantar a previsão de vacinar toda a população adulta contra a Covid até outubro.

 Minas Gerais poderá adiantar a previsão de vacinar toda a população adulta contra a Covid até outubro, caso o Ministério da Saúde consiga entregar as doses antes do prazo hoje programado, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, na última segunda-feira (21).
“Existe a possibilidade de adiantar doses de agosto para julho e agosto é um mês com expectativa de entrega de 65 milhões de doses para o país. Caso isso aconteça, sim, poderemos adiantar (nosso cronograma)”, disse o secretário, durante coletiva.
 Nesta segunda-feira, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta segunda-feira (21) que, "pelo ritmo atual", a previsão da pasta é ter toda a população adulta vacinada com uma dose até setembro. No total, o ministério negociou a compra de mais de 660 milhões de doses a serem entregues até o fim do ano.
 O ritmo atual, porém, não será suficiente para cumprir a promessa do ministro. De acordo com vacinômetro ModCovid19, da USP, o país aplica em média quase 590 mil doses por dia. Ainda falta aplicar a primeira dose em mais de 90 milhões dos 160 milhões de adultos que existem no Brasil.
 De acordo com o epidemiologista Pedro Hallal, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), o Brasil teria que aplicar 1,5 milhão de doses por dia para conseguir imunizar toda a população adulta até o fim do ano. Até o momento, em cinco meses de imunização contra a Covid, o país vacinou com uma dose pouco mais de 64 milhões de pessoas.
 Questionado sobre os Estados que estão vacinando grupos mais jovens do que em Minas (especialmente no Nordeste), Baccheretti explicou que há diferenças demográficas e sociais que interferem no avanço da imunização por faixa etária.
 “A vacinação é proporcional aos grupos prioritários. O perfil demográfico de cada Estado é diferente. Estados do Sul e Sudeste têm pessoas mais velhas, demora mais para descer por idade. E os grupos prioritários, como trabalhadores da saúde, a gente sabe que tem grande concentração no Sul e Sudeste. Então, para vencer essa etapa demora mais do que outros Estados”, explicou Baccheretti.
 O secretário fez questão de reforçar que Minas têm recebido o montante proporcional à sua população – cerca de 10% dos habitantes de todo o país – e vem aparecendo como quarto ou quinto Estado mais avançado na imunização total de seus moradores. De acordo com o vacinômetro da SES-MG, o Estado já aplicou duas doses em 12,36% da população. Com a primeira dose foi 29,45%.

Comentários

Arquivo de Notícias
Categorias
Aplicativos