A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prorroga a proibição do corte de energia para famílias de baixa renda.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prorroga a proibição do corte de energia para famílias de baixa renda.

 Uma boa notícia para preservar as condições mínimas de dignidade da população de baixa renda que está sofrendo com a crise econômica e sanitária decorrente da pandemia do novo coronavírus.
 A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prorrogou por mais noventa dias, até o fim de setembro, a proibição do corte de energia para famílias de baixa renda por falta de pagamento. A medida favorece 12 milhões de famílias de renda mensal igual ou inferior a meio salário mínimo por pessoa.
 Além desses, a medida benéfica também pacientes que necessitam de aparelho elétrico para o tratamento, cuja renda não ultrapasse três salários mínimos e pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), mas não isenta consumidores do pagamento pelo fornecimento de energia elétrica.
 Recentemente a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) deu início a uma campanha para negociação de contas atrasadas, dando uma chance aos clientes de fazerem o parcelamento de seus débitos em até 12 meses sem juros.

Comentários

Arquivo de Notícias
Categorias
Aplicativos